domingo, 14 de outubro de 2012

Marílson fica com a prata em São Paulo


Marílson cruza a linha de chegada  | Luiz Doro/adorofoto
Fundista do Clube BM&FBOVESPA, que se prepara para a Maratona de NY, saiu satisfeito da etapa do Circuito CAIXA: "O que valeu foi quebrar o gelo, sentir a ansiedade da competição"

Marílson Gomes dos Santos saiu satisfeito da etapa de São Paulo do Circuito CAIXA, neste domingo (14/10). O fundista do Clube de Atletismo BM&FBOVESPA, que se prepara para tentar o tricampeonato da Maratona de Nova York (venceu em 2006 e 2008), no próximo dia 4, conquistou o segundo lugar em São Paulo, com 29min12, a apenas 2 segundos do vencedor, o queniano Hillary Kipgetich Kibet, que marcou 29min10, novo recorde da etapa - o anterior, do brasileiro Paulo Roberto de Almeida Paula, era de 29min11.

Marílson, que se prepara para os 42.195 m de uma maratona, correu os 10 km da prova em São Paulo para quebrar o gelo das competições - sua última disputa havia sido a maratona olímpica, em Londres, em que conquistou o quinto lugar - e pegar ritmo. Por isso, o resultado não foi tão importante. "No meu atual estágio de preparação, uma prova de 10 km é muito curta, estou pesado por causa dos treinos", disse Marílson. "Mas queria mesmo uma prova forte, fiquei satisfeito. O que valeu foi quebrar o gelo, poder entrar na disputa física e psicologicamente, voltar a sentir a ansiedade da competição. Foi um bom teste."

O fundista diz que já esperava um ritmo forte, por causa dos quenianos. "Nesse aspecto, não houve surpresas. Sei que não estou rápido e tudo correu dentro do que eu estava esperando", garantiu Marílson. "Minha preparação para a Maratona de Nova York segue conforme o planejado. Faltam só duas semanas de treinos antes da viagem", prosseguiu o atleta, que segue para os Estados Unidos no dia 30.

O técnico Adauto Domingues, que orienta Marílson no Clube de Atletismo BM&FBOVESPA, também ficou satisfeito. "Como avaliação, foi uma prova muito boa, dura, com ritmo forte. O Marílson foi ultrapassado praticamente na chegada."

Marílson acompanhou o pelotão da frente até o km 6, quando ele e Kibet começaram a abrir vantagem. Correram juntos até quase o final da prova, mas o queniano foi o primeiro a cruzar a linha de chegada no Estádio do Pacaembu. Os brasileiros Giomar Pereira, Valdir Oliveira e Rafael Novais chegaram em seguida, os três com o mesmo tempo: 29min38.

O Clube de Atletismo BM&FBOVESPA completa dez anos em 2012, com o lançamento de um Centro de Treinamento de nível internacional e de sua Categoria de Base. O Clube integra o Instituto BM&FBOVESPA e tem parceria com o Pão de Açúcar, a CAIXA, Prefeitura de São Caetano e Nike.

via Heleni Felippe  e Jane Dias | Contrapé de Jornalismo